Anuário Católico

Criado a partir do Censo Anual da Igreja Católica – CAIC-Br, o Anuário Católico foi publicado pela primeira vez em 1965 e contém os nomes e endereços de todos os bispos, padres, religiosos(as), diáconos, dioceses, paróquias, congregações e institutos da Igreja no Brasil. O mesmo se constitui no principal instrumento de identificação, registro e estatística da Igreja Católica no país, há mais de 48 anos.

A relação dos Anuários Católicos:

  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1965. CERIS/ Departamento de Estatística, 1965. 1907p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1965. Suplemento n.1 CERIS/ Departamento de Estatística. 335p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1965. Suplemento n.2. CERIS/ Departamento de Estatística.144p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1965. Suplemento n.3. CERIS/ Departamento de Estatística. 166p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL1970/1971. Departamento de Estatística, 1971. 2 292p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1977. Departamento de Estatística, 1977. 2222p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL1981. Departamento de Estatística, 1981. 1407p.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1985. Departamento de Estatística, 1985. 1771p.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1989. 1989. 813p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1993. 1993. 915p. il.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 1997. CERIS/ Departamento de Estatística, 1997. 973 p.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 2000. CERIS/ Departamento de Estatística, 2000. 1043p.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 2005. CERIS/ Departamento de Estatística, 2005. 2 Vol. 2.325p.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 2009 / 2010. CERIS/ Promocat Marketing 2009. 1.424p.
  • ANUÁRIO CATÓLICO DO BRASIL 2015. CERIS / Promocat Marketing 2015.

CADERNOS CERIS

  1. Dinâmica populacional e Igreja Católica no Brasil 1960 – 2000

Evandro Ruiz Alves Costa
Padre, Diretor Executivo do CERIS de 1991 a 1997
Coleção: Cadernos Ceris – 3
Assunto: Análise da presença da Igreja Católica no Brasil entre 1960 e 2000.
Páginas: 52pp
Editoras: Edições Loyola e Paulus;
Tiragem: 8.000 exemplares
Data: outubro de 2002

Resumo: O estudo analisa a presença da Igreja Católica no Brasil entre 1960 e 2000, sua estrutura organizativa e o seu quadro de agentes em relação à evolução populacional brasileira, no referido período, a partir de um levantamento minucioso dos dados do Anuário Católico do Brasil e do Censo do IBGE.

A escolha de 1960 e 2000 como nos referenciais para o estudo deveu-se ao fato de contemplarem um período de 40 anos, em alusão ao 40º aniversário do CERIS e em homenagem à CNBB em seus 50 anos.
“A dinâmica populacional observada nos últimos anos indica a prevalência de uma tendência atual no sentido de o número de presbíteros no Brasil passar, pela primeira vez, a crescer proporcionalmente mais do que a população do país.”

  1. Pentecostalismo,

Renovação Carismática Católica e Comunidades Eclesiais de Base. Uma análise comparada
Andréa Damacena, Cecília Loreto Mariz, Jether Pereira Ramalho, Katia Medeiros, Luiz Roberto Benedetti.
Coleção: Cadernos Ceris – 2
Apoio:
Centro Alceu de Amoroso Lima para a Liberdade (CAALL);
Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESEC);
Edições Loyola, Editora Vozes, Paulinas, Paulus;

Assunto: Abordagem comparativa de três grandes manifestações e práticas religiosas atualmente no Brasil

Páginas: 80p

Tiragem: 3.000 exemplares

Data: 18 de dezembro de 2001

Resumo: Este caderno do CERIS, pretende ser uma contribuição para a compreensão desse novo momento religioso brasileiro. Faz uma abordagem comparativa, buscando perceber as características específicas de cada grupo, quais as que compartilham, como a origem social dos grupos e da sua organização influenciam na prática religiosa. Tomaram-se como objetos de estudo e pesquisa três grandes manifestações e práticas religiosas atualmente no Brasil: Igrejas Pentecostais, Movimento de Renovação Carismática Católica e Comunidades Eclesiais de Base. Esta análise comparativa foi feita em níveis diversos – entre os distintos grupos, em diferentes camadas sociais – e em duas cidades brasileiras: Rio de Janeiro e Campinas. Experientes e competentes cientistas sociais, com ampla vivência nesse campo de estudo conduziram essa pesquisa. Esperamos que esta publicação possa contribuir para a compreensão do desafiante campo religioso brasileiro.

  1. Violência, sociedade e cultura

Andréa Damacena, Lúcia Pedrosa

Coleção: Cadernos Ceris – 1

Assunto: Violência na sociedade brasileira

Código: 6280

Edições Loyola, Editora Vozes, Paulinas, Paulus;

Páginas: 60pp

Tiragem: 3.000 exemplares

Data: 14 de maio de 2001

Resumo: Essa publicação tem dois tempos: entender o fenômeno da violência no Brasil e suas múltiplas causas, tratando de superar análises simplistas. Num segundo momento, lançar sobre a realidade da violência o olhar teológico, que vai além da realidade social e da própria violência, na busca de paz.

O pós-modernismo cínico fala de não-futuro, de sem-sentido e de morte dos sonhos. O neoliberalismo anuncia o fim da história e a inevitabilidade das injustiças sociais. Mas há quem insista em manter o olhar no horizonte utópico. Isso significa redescobrir os valores libertários, a boa tradição liberal da cidadania e a esperançosa tradição social da justiça e da paz. Essa é a finalidade desses textos.

Público Geral, com destaque para professores e estudantes de ciências humanas e sociais, agentes de pastoral, religiosos e sacerdotes envolvidos nas pastorais de promoção humana.